Archive for September, 2011

h1

Faltou tempo…

27/09/2011

…pra postar no blog decentemente

pra passar aspirador no carpete

pra fazer jardinagem (minha grama ta imensa)

pra doar pra caridade as roupas que nao uso mais

pra assistir todos programas de TV que eu gosto

pra passar oleo na minha cerca de madeira que ta descascando

pra limpar meu carro

pra chamar uns amigos novos pra jantar/almocar na minha casa

pra viajar pra Fraser Island no fim de semana

pra passar minhas camisas do trabalho (acabo usando uns sweaters ou blusinhas de seda pra evitar passar camisas)

pra completar uns projetos de decoracao aqui em casa

Pela primeira vez em mais de 3 anos estou sofrendo com falta de tempo. Vivo criticando quem reclama da falta de tempo, que é quase sempre falta de saber gerencia-lo. Dessa vez nao to sabendo lidar com meu tempo e nem gerencia-lo. E tudo desandou porque tenho ido a academia pelo menos 1h por dia e tenho trabalhado 9h30 por dia…Tenho feito comidas e receitas diferentes todo jantar e ai meu dia acaba depois de arrumar a cozinha!

SOCORRO ROTINA. O bom é que depois de fazer tanto exercicio (faz mais de 2 meses que faço 1h de exercicio diarios!) estou me sentndo super cheia de energia. Mesmo quando tenho um dia do cao me sinto bem depois de correr alguns kilometros.

 

h1

Imigrar – Assunto longo e sem fim

26/09/2011

Todo dia pelo menos 20 pessoas acham meu blog procurando “como imigrar pra Australia (?)”. Eu nao tenho resposta pra essa pergunta, e nem é o foco desse blog, apesar de eu gostar de discutir imigracao e gostar de responder perguntas que sempre aparecem por aqui, principalmente nuns posts mais antigos sobra trabalho na australia. A palavra “imigrar” me faz disparar a pensar e falar como uma matraca. Sou dogmatica no meu ponto de vista sobre imigracao, mas no fim das contas sei que cada caso é um caso, e nao existe uma unica resposta pra nada relativo a imigrar a um outro pais.

Imigrar pode ser super facil ou super dificil, ja vi os dois lados da moeda. Existem tantos tipos de vistos diferentes, caminhos diferentes, objetivos de vida pessoais, visoes, formacoes academicas, nivel do ingles… E por ai vai. E mesmo pessoas similares, com formacoes parecidas podem ter destinos totalmente diferentes, ja que alem de tudo existe o incontrolavel: a sorte e o azar.

No meu caso, sobre a Australia, faz so 2 anos (quase) que moro aqui e nunca – nenhum dia sequer – pensei “sou uma imigrante”. Cheguei, ja tinha vindo passar ferias prolongadas aqui 2 vezes, ja sabia muito sobre a cultura, ja tinha amigos australianos e meu marido australiano, ja falava a lingua, ja tinha contatos, ja tinha visto e tudo certo, etc. Alem disso eu sou bem otimista e soh vejo o lado bom da coisa. Tive muita sorte e tive um pouquinho de azar, casualidades da vida igual talvez teria no Brasil ou Korea ou Russia ou qualquer lugar do mundo. Vivo aqui sem pensar que sou imigrante (nao é que penso que sou australiana, mas nao me acho diferente de ninguem), mesmo que eu more aqui mais 1 ano ou ate morrer. Acho que no meu caso é uma mistura de pensamento positivo e muita sorte pessoal. A minha vida e destino me trouxeram pra Australia, e nao fui eu que um dia decidi “vou imigrar pra australia ponto final”.

Nao estou na Australia em busca de uma vida melhor ou nada disso. Mas nao deixo de apreciar cada dia a serenidade e a seguranca que tenho quando vou fazer caminhada as 11 da noite sozinha no parque  sem medo.  Se eu tivesse na Africa do Sul, por exemplo, nao teria seguranca, mas acho que estaria no mesmo estado de espirito e apreciando coisas diferentes. Nao suporto dois tipos de imigrantes: aqueles que ficam comparando tudo com o pais de origem falando que o Brasil – exemplo – é melhor (porque imigrou entao?); e aqueles que ficam metendo o pau no Brasil – exemplo de novo – falando que a Australia é um paraiso (Hello..esqueceu onde vc nasceu?) e o Brasil é ruim. Eu sou a primeira a apontar problemas no Brasil (e como!), mas nunca falei mau do brasil pra nenhum australiano.. e morando fora do Brasil descobri que o Brasil é um pais melhor do que eu acreditava que era quando morava la.

Engracado isso, porque muita gente se ilude achando que imigrar resolveria seus problemas.. E depois de morar em 3 paises eu conclui que existe problema no mundo todo, existe gente cafajeste de toda nacionalidade… esse “jeitinho” brasileiro existe no mundo inteiro. Vou dividir uma historia engracada pra provar. Quando eu trabalhava no Canada tinha um chefe (canadense) com um comportamento 100% “jeitinho brasileiro”. O coitado mal sabia onde fica o brasil, mas nasceu com o jeitinho. No escritorio tinha uma dessas maquinas de destruir papel (paper shredder) super antiga. Alem de antiga a maquina era usada todo santo dia sem parar, ja que a gente estava no processo de colocar varios documentos no sistema que antes ficavam nas prateleiras. Eu chegava a scanear 500 documentos por dia, e tinha que destruir todos.

Ate que um belo dia a maquina estragou. Eu ja ia pedir pra comprar outra no cartao da empresa, mas meu chefe mandou eu esperar porque ele tinha uma solucao melhor pra “consertar” a maquina.

No dia seguinte ele aparece com uma paper shredder novinha em folha na sacola do Wal Mart. Na frente de todo mundo ele tirou a paper shredder nova da caixa, pegou a paper shredder velha e colocou na caixa da nova… Fechou a caixa com muito cuidado com a maquina velha (E ESTRAGADA) la dentro, colocou durex em tudo e colou perfeitamente..  Foi pro seu carro, dirigiu ate o Wal Mart, devolveu a caixa (COM A MAQUINA VELHA DENTRO) e pegou o dinheiro de volta do Wal Mart dizendo que nao queria mais a maquina. Obviamente o Wal Mart nao ia abrir a caixa perfeitamente fechada pra conferir o que tinha dentro. O peso era o mesmo de qualquer maneira. Ele pegou o dinheiro de volta e deu o CALOTE no Wal Mart.

Se vc leu ate o fim nao espere uma conclusao sobre imigrar. Eu nao tenho conclusao ou respostas. Acho que imigrar é bom, do mesmo modo que viajar é bom e expande horizontes.. Mas nao acho que o debate pais bom versus pais ruim existe, povo educado versus nao educado.. Isso tudo é muito subjetivo..O Brasil nao é perfeito mas nao é ruim.

Brasileiro vive falando que “o brasil nao vai pra frente por causa da quantidade de feriados”. Pura mentira. Brasileiro trabalha mais que australiano disparaaado. Brasileiro faz hora extra e as vezes nao é pago por isso. Sera que 5 ou 6 feriados a mais fazem diferenca no fim das contas? O fato é que “a grama do vizinho é sempre mais verde”, e muita gente que pensa em imigrar pensa que a grama na Australia é mais verde que no Brasil. Em varios quesitos sim, mas tem muita grama boa no brasil tambem..e muita grama ruim por aqui.

Bom, esse post nao tem conclusao. Foi uma serie de filosofias baratas sobre um assunto que nao existe fim: IMIGRAR. E nao existe certo nem errado, nem receita pra isso. Uma hora eu continuo esse post.

h1

Primeiro dia da primavera – 31 graus

17/09/2011

 

 

 

 

 

h1

Pearl Harbor – Parte 1

14/09/2011

Esse foi um dia muito aguardado por mim. E de fato valeu a espera e expectativa. Pearl Harbor eh de fato um dos lugares mais impressionantes que ja visitei. Cheguei toda empolgada, e  a medida que minha curiosidade aumentava meu sorriso sumia do rosto. Afinal, eh impossivel ficar sorridente em uma base miliar onde mais de  2.5 mil pessoas perderam a vida de uma soh vez. Essas pessoas nao eram soh inocentes, mas tambem militares que trabalhavam duro longe das suas familias.

Pra tentar conter o avanco japones sobre a Asia (e potencialmente o mundo inteiro) nas decadas de 20 e 30, os Estados Unidos parou de exportar petroleo pro Japao no inicio da decada de 40. O Japao estava a todo vapor pra conquistar mais poder, e isso entaobateu no ponto fraco do pais – a falta de recursos naturais.. e deu impulso a um plano japones de atacar os Estados Unidos. Os japoneses treinaram muito pra um ataque, adaptatam seus equipamentos e recrutaram os melhores pilotos de aviao.

Os EUA que nao sao bobos ja previam um ataque, e se prepararam muito bem… mas nunca imaginavam que aconteceria em Pearl Harbor.

E foi o fato de que os americanos foram pegos desprevenidos que causou o maior estrago. O ataque a Pearl Harbor marcou nada menos que a entrada dos EUA na segunda guerra mundial.

Na manha aparementente calma de 7 de dezembro de 1941, quando os japoneses chegaram de surpresa pra atacar, milhares de militares ainda dormiam a bordo dos navios de batalha americanos. A base militar de Pearl Harbor foi atacada com tudo que os japoneses tinham direito.. bombas e torpedos jogados por avioes super potentes – causando a morte de uns 2.400 militares e 50 cidadaos comuns.

A “logica” pro ataque na cabeca dos japoneses foi nao soh vinganca, mas tambem pelo fato de que a destruicao de uma das frotas de navios mais potentes que os americanos possuiam poderia “enfraquecer” os EUA ao tentar conter a invasao japonesa pelo mundo afora que ja estava acontecendo.

Infelizmente alguns desses militares americanos tiveram uma morte extremamente sofrida e dificil de imaginar – a medida que os navios eram atacados, alguns viraram de cabeca pra baixo…nao soh deixando as pessoas presas, mas tambem em contato com a agua super quente e cheia de oleo fervendo que acompanhava as bombas e torpedos.

e

O bonito de Pearl Harbor eh a infraestrutura que foi erguida no lugar pra honrar todos que perderam suas vidas nesse ataque horrivel.

E o tour da base eh totalmente de graca! Vc nao paga um centavo pra andar la dentro, com direito a passeio de barco pra chegar no ponto principal: O Arizona Memorial, uma construcao feita exatamente onde o navio de batalha Arizona afundou..um dos maiores navios e de engenharia mais complexa de todos.

O lugar eh lindo, e a ceu aberto…E de qualquer ponto dentro do memorial, e soh olhar pra cima que vc vai deparar com a bandeira americana hasteada

E impressionante de verdade eh saber que o Arizona continua la embaixo…TOTALMENTE INTACTO… coberto de ferrugem.. com quase todos os corpos ate hoje nao resgatados.

e vendo a parede gigante que tem la dentro..com o nome de cada um que morreu naquela manha.. da uma sensacao meio ruim.. nao sei. Quando sai do memorial fiquei muito pensativa, e nem sorri nas fotos ao voltar no barco.

 

h1

50 horas no volante

13/09/2011

No trabalho sem muito o que fazer, planejando nossa viagem de fim de ano.

Decidimos passar o natal com meu sogro, em Barossa Valley.

Mas como o orçamento ta curto pra ir de avião, e o espirito aventureiro do Charlie falou  mais alto, decidimos ir de carro. Ja estou preparada pras 25 horas pra ir, e 25 pra voltar (no minimo – pela rota mais direta) por tras do volante, e sei que vou ter que dirigir metade desse tempo. O maior problema na minha cabeça é como economizar dinheiro (só de gasolina vamos gastar quase 400 dolares!) e, principalmente, a logistica do negocio – qual é a melhor rota, onde abastecer, decidir onde vamos parar pra dormir  – porque 90% do tempo vamos estar no outback (deserto).

 

Sei que a viagem vai ser pesada, mas é tambem uma boa oportunidade pra conhecermos lugares que normalmente nunca conheceriamos.

Ja estou super ansiosa, e como sempre acho que me divirto mais com os preparativos do que com a viagem em si.

h1

Mundo Pequeno

12/09/2011

Meu blog agora esta listado no Mundo Pequeno. O Mundo Pequeno eh um diretorio de blogs brasileiros pelo mundo, que eu ja usava ha tempo pra conhecer e ler historias de brasileiros que moram em cantos diferentes do planeta.

Quem tiver curiosidade apareca por la e de uma olhada.

h1

Hanauma Bay

12/09/2011

Continuando a serie de posts sobre o Havai. No nosso terceiro dia na ilha, alugamos um carro e decidimos dar a volta na ilha inteira dirigindo. Foram mais ou menos 4h30min no carro,  e vimos muita coisa. Dezenas de paisagens diferentes, dezenas de cores diferentes da agua do mar e muito vilarejo legal.

Decidimos partir de Honolulu no sentido leste, por recomendacao minha.. pura intuicao, ja que vi fotos de Hanauma Bay e queria muito ver as praias daquela area.

E Hanauma Bay foi nossa primeira parada. Quando avistamos a agua cristalina, mesmo a distancia, decidimos parar o carro na beira da estrada pra tirar umas fotos.

E foi ai, do nada que um policial apareceu por tras de mim do nada – quase estragou uma foto e me deu um susto do caramba.. e falou que nos tinhamos 5 minutos pra fazer o que quisermos.. depois de 5 minutos ele ia nos dar uma multa por estacionar em lugar proibido

Tiramos umas fotos rapidinho e logo voltamos pra estrada.

Uma das coisas mais legais sobre o Havai eh a mudanca  constante de paisagem. De um lado vc ve as montanhas, muitas vezes nubladas e cinzentas. Eh so virar a cabeca que do lado oposto da rua vc ve o mar transparente e ceu azul. Impressionante. A foto abaixo foi tirada do lado oposto da estrada.

E quando chegamos a Hanauma Bay de verdade fiquei impressionada com a quantidade de turistas.. Isso em uma area afastada da cidade, onde o acesso nao eh tao facil assim.. e vc precisa pagar pra entrar. So 7 dolares, mas mesmo assim nao pensei que fosse tao atrativo em uma regiao cheia de praias lindas e de graca.

Mas que praia.. valeu cada centavo! E como ficamos pouco ainda pegamos parte do dinheiro de volta.

 

E essa foto acima (tirada por mim) eh muito parecida com o que tinha visto em guias turisticos. Se alguem procurar Hanauma Bay no google vai achar fotos bem similares