Archive for the ‘Trabalho’ Category

h1

Trabalhar na Australia (Parte 2)

20/03/2011

Quando comecei a série de posts sobre trabalho na Australia (aqui), eu mencionei o quanto falta mão-de-obra por aqui. Faltam trabalhadores pras mais diversas areas que vc possa imaginar. Outro dia vi na TV que um dono de um salão de estética tava ha 16 meses procurando uma recepcionista…e NADA! O cara queria pagar bem, não exigia muita experiencia..e mesmo assim nao achava um candidato decente.

As pessoas aqui geralmente são exigentes em relação ao emprego que escolhem. Pra quem tem experiencia é assim: Voce escolhe o emprego/empregador…ao contrario de lugares concorridos onde o emprego/empregador escolhe vc.

Aqui existem 4 tipos basicos de contrato de emprego:

-Full-time: Vc trabalha tempo integral e a empresa ou empregador paga seu salario (negociado pelo valor anual..Exemplo: 38 mil dolares por ano). Paga tambem sua superannuation (tipo aposentadoria), paga pelas suas ferias (20 dias por ano) e vc tem varios beneficios de plano de saude, descontos, etc. E o melhor: ninguem pode te demitir, a nao ser que seja por justa causa ou por falencia da empresa.Parece vantagem? A maioria das pessoas aqui odeiam esse tipo de contrato.

-Contratante: Vc tem um contrato com a empresa de X numero de meses, e é pago por hora (exemplo: 25 dolares por hora). Geralmente são 6 meses ou 1 ano, mas vc pode ser demitido a qualquer momento sem grandes explicaçoes. Não tem beneficios e nao tem ferias. Se vc quiser sair de ferias é só avisar o chefe e ir no dia seguinte. Vc não vai ser pago nenhum centavo alem das horas que trabalhou. Parece ruim? As pessoas aqui AMAM esse tipo de contrato. Porque? Pela flexibilidade de poderem sair quando quiserem. Porque tem varios empregos por ai e se vc cansar do emprego hoje pode dar tchau pro chefe no mesmo dia, sem a obrigaçao de dar aviso previo.

-Mistura de full-time e contratante: Vc tem os mesmos beneficios e salario anual de full-time, direito a ferias e plano de saude, mas somente durante o periodo do seu contrato. Quase ninguem gosta dessa opçao, pelo simples fato de que vc nao tem a flexibilidade do contratante e nem a segurança do full-time. Quando seu contrato acabar a empresa nao tem a obrigacao de renova-lo.

-Casual/Por hora: Vc é pago pela hora e pronto, geralmente pra trabalhos de tempo parcial. Nao tem contrato nenhum. Muito comum pra trabalhos como garçom e prestadores de serviço, que o horario de trabalho varia bastante.

Quando cheguei aqui achei bizarro que varias pessoas ao entrarem na empresa eram dadas 2 tipos de opcao: Full-time ou contratante. E os australianos quase sempre escolhiam contratante. Os estrangeiros escolhiam full-time. E é verdade que aqui quando a pessoa cansa do emprego ela sai no mesmo dia. Fascinante e ao mesmo tempo aventureiro. Mas nada que vc não se acostume depois de ver que realmente é uma diferença cultural, e pros ausralianos mudar de empresa é como trocar de roupa.

h1

Diferenças Culturais no Trabalho

25/02/2011

Tenho tido varias frustraçoes no trabalho ultimamente. Nada que tenha me feito perder o sono ou me descabelar, mas coisas chatas o suficiente pra me fazerem querer extender o almoço todos os dias pra nao ter que voltar pra minha mesa. Ou ficar olhando sites inutes e meu blog toda hora como agora.

Dai hoje, como parei pra analisar o porque, cheguei a conclusão de que tudo que me irrita é fruto de não saber lidar com diferenças culturais.

Eu trabalho em um projeto enorme e monstruoso, e é muito comum aqui que pessoas mudem de emprego a cada 3 meses..o que significa que a rotatividade de empregados é enorme! E só pra ter uma ideia, meu time tem umas 20 pessoas. Eu trabalho diretamente com um cara de Singapura, e nosso chefe é britanico. A nossa coordenatora é filipina e o chefe do time todo é neo-zelandes. Isso é, uma mistura louca. E pra complicar a mistura louca tem o fato de que tanta gente sai e entra ao mesmo tempo, o que torna complicado conhece-las suficiente pra entender que tipo de comportamento é cultural e toleravel, ou é pura sacanagem e falta de carater.

Esta semana eu tinha uma avaliacao de fornecedores importantissima pra ser feita. Mas a data limite pra eu entregar a avaliacao pro chefe (britanico) em um relatorio era na quarta-feira. Eu, brasileira acostumada a achar normal deixar as coisas pra ultima hora, decidi fazer o relatorio na terça feira a tarde. Eu sei exatamente quantas horas eu demoro pra fazer um relatorio, e nunca deixei de fazer nada corretamente e com atenção. Entao pra mim fazer na terça a tarde era normal, e ninguem deveria se importar contanto que eu entregue no dia correto.

Mas na segunda-feira de manha eu entrei no escritorio e, antes de tomar o meu café ou abrir o outlook, o  meu colega (singapura) pediu pra ver o meu relatorio (que nem tinha sido feito ainda!) como referencia pro que ele estava fazendo (que por sinal tinha que ser entregue daqui a 1 mes). Eu falei “nao fiz ainda”. Ele me olhou com uma cara de colica e ficou quieto. No fim do dia ele pediu de novo. Eu expliquei que ia fazer na terça a tarde…e achei que tava tudo bem!

Na terça a tarde, quando eu separei todas as informaçoes necessarias e estava prestes a fazer meu relatorio, abri os folders da empresa e vi que meu relatorio ja estava la. Como assim?! Como assim se eu nem tinha feito?!!

Sim, exatamente. O bacana (singapura) achou um absurdo que eu nao tinha feito meu relatorio no momento “correto” e sentiu pena e fez por mim. E pra completar ainda fez um trabalho mal feito e ruim.

Foi ai que nasceu um diabinho dentro de mim. Me irritei de tal maneira que ate supreendeu a mim mesma. Eu tava com a macaca e decidida a deletar tudo que ele digitou e fazer do meu jeito e bem feito. E foi exatamente o que fiz. E acabei meu relatorio antes das 5pm da maneira que tinha planejado. Novamente achei que tava tudo bem.

Na quarta-feira quando fui entregar o relatorio pro chefe (britanico), o colega (singapura) apareceu por tras de mim na velocidade da luz..e disse “EU QUE FIZ”. E eu expliquei pro chefe o que aconteceu. Conclusao: O chefe (britanico) fez eu colocar o nome do cara no relatorio, ja que ele gastou o tempo dele me “ajudando”.

Isso é sacanagem ou cultural?

Isso foi so 1 entre varios episodios da mesma natureza que aconteceram esta semana. Eu realmente tenho achado dificil lidar com culturas tao diferentes.