h1

Bath and Body Works

28/02/2012

Semana passada o Charlie tava nos EUA e ligou perguntando “vc quer alguma coisa daqui?” – e claro que quero varias, meus olhos ate brilham! mas é a tipica pergunta simples que não tem resposta precisa.

O primeiro pensamento é roupas (nem pensar porque ele nao saberia escolher).. ou mil coisas ao mesmo tempo – pensei em fazer uma compra de roupas e cosmeticos na Nordstrom e mandar entregar no hotel dele, mas nao faria sentido, porque posso mandar entregar aqui mesmo na Australia por uns 20 dolares a mais…e nao faze-lo carregar uma caixa pra casa.

Entao pensei, pensei, pensei em algo que seria facil de comprar e que eu nao tenho como comprar online daqui. Quase respondi “Nao precisa trazer nada”, mas nao iria me perdoar por ter perdido a oportunidade.

Primeiro conclui Sephora e comecei a fazer uma lista… depois pensei – quanto impulso, eu nem to precisando de maquiagem/cosmeticos…

Ai veio uma luz, quase literal. Como eu AMO velas, e adoooro a Bath and Body Works (que nao entrega na Australia…Boo!), pedi pro Charlie trazer algumas velas de la. A Bath and Body Works é super famosa na america do norte, eu diria principalmente entre o publico entre 15 e 30 anos, pra perfumes, hidratantes e velas. Pelo que conheco a loja só vende esses tres itens.. vai ver que evoluiu, mas vc entra la e tem um batalhao de velas e cremes de mil cheiros possiveis. É tudo “baratinho” mas vc nao consegue sair de la sem comprar em volume, o que acaba saindo caro. Na ultima vez que entrei pra comprar 1 vela sai de la com uma mega sacola pesada.

O charlie adorou a facilidade do meu pedido e foi na loja, sem reclamar, e comprou umas velas super legais (eles sempre mudam a colecao, toda estacao, entao eu nao conhecia nenhum desses “sabores”).

h1

Jamie’s Italian

24/02/2012

A cadeia de restaurantes do chefe famoseerrimo Jamie Oliver, o Jamie’s Italian, acabou de chegar na Australia, mais precisamente na Pitt Street em Sydney. E eu nem sabia.

Semana passada quando estava em Sydney vi uma fila gigantesca em um restaurante sem nome e achei estranho. Primeiro porque nunca vi fila aqui pra entrar em um restaurante – ou vc tem reserva ou pode arriscar sentar no bar e esperar uma mesa – fazer fila só caso de vida ou morte!, segundo porque o restaurante parecia “normal” demais pra popularidade que apresentava entre o publico mais variado possivel.

Fui logo entrando no google e entendi era nada-mais-nada-menos que o Jamie’s Italian, e logo bateu aquele sentimento desesperado de “queria TANTO ir, PRECISO de aproveitar a oportunidade e conhecer, mas como vou conseguir reserva de ultima hora?” E continuei fuçando o site pra minha surpresa vi que o Jamie’s Italian não aceita reserva!

No dia seguinte (sabado a noite) chegamos na porta as 5:30 da tarde – eu ja sabia que a competiçao por uma mesa ia ser acirrada – e esperamos 1h até sermos chamadas. Sorte que conseguimos uma pontinha pra sentar no bar e esperei com classe bebendo meu vinho italiano hehehe – entrando no clima.

O que mais me surpreendeu foi a simplicidade do restaurante: cadeiras de metal, decoração intencionalmente mal-acabada mas com alguns elementos elegantes, e garçons super novos e despojados. O preço é super em conta e a comida nota 1000 – e nada sofisticada. Tudo simples e sem frescura, com ingredientes comuns e temperos excelentes – bem estilo Jamie.

A unica critica que posso fazer é ao serviço. Uma unica garçonete tava servindo uma fileira de umas 10 mesas, sendo algumas mesas pra 6 pessoas cada – e demorou pra caramba mesmo depois que sentamos na mesa. Vi muita gente de copo vazio (inclusive eu) e ate desisti de beber alguma coisa durante a comida. Coitadas(os) das(os) garçonetes(garçons) que trabalham MUITO mais do que deveriam – escravidão total! Sei que o restaurante acabou de abrir e deve melhorar….

Recomendo chegar super cedo, e apesar do clima “corrido” de restaurante novo disputado, a comida vale a pena. Daria nota 8 numa escala de 0-10 pra experiencia no geral. E olha que sou uma critica chata pra restaurante!

De entrada eu comi: bolinhos fritos de prosciutto com queijo e molho de chilli.

Prato principal eu comi: risotto de trufas

Sobremesa (não pedi, mas provei a da minha irmã): brownie com recheio de creme de raspberries.

h1

Victoria’s Secret em Sydney

22/02/2012

Com a alta demanda pra produtos Victoria’s Secret por aqui, essa primeira loja em Sydney demorou muito pra abrir. Estranhamente ela fica no terminal domestico do aeroporto, mas pelo menos na parte onde qualquer um pode entrar (vc nao precisa de estar viajando pra passar pela seguranca dos aeroportos domesticos aqui – eu, por exemplo, ja acompanhei o Charlie mil vezes ate a hora do embarque e depois fui embora pra casa).

Eu particularmente tenho um pouco de preconceito com VS – amo e odeio ao mesmo tempo (guilty pleasure). Ao mesmo tempo que adoro as lingeries eu acho os cremes super bregas e muito doces, alem da qualidade ser questionavel. E mesmo assim eu compro e uso… sempre caio no marketing das mil embalagens diferentes e versoes iguais (com rotulos diferentes) dos mesmos cremes doces e enjoativos – que eu amo e odeio.

Entao, essa eh a primeira loja da australia, e as opcoes de lingerie sao muito limitadas, mas pelo menos existe e da pra agradar qualquer fa da loja!

Fica ai a dica, porque algumas pessoas acham meu blog prourando “VS na australia” e acabam caindo no post que fiz sobre comprar online na VS – que sinceramebte eh a melhor opcao pra quen esta fora dos EUA, ja que o site carrega a linha completa e a precos normais.

Terminal T2 do aeroporto de sydney

h1

Darling Harbour

21/02/2012

h1

Em Sydney

18/02/2012

h1

Transformação

07/02/2012

Fazia meses que eu não dava “atenção” a minha casa. Tem epoca que a casa entra na ultima categoria de prioridade, e, mesmo quando sobre um dinheirinho a decoração ainda fica por ultimo. Porque, afinal, decoração incompleta nao incomoda tanto – e acho melhor gastar em itens de funcionalidade alta – seja la eletrodomesticos, ou roupas, comer fora ou algo que seja USAVEL ou que proporcione prazer prolongado (exemplo: viagens) do que em um mero objeto que fica em cima do movel só pra enfeitar.

 

Esses dias eu tava analisando minha casa e pensei que tem TANTAS coisinhas que eu poderia modificar e dar um ar mais sofisticado a minha casa. E quando eu “encuco” com uma coisa fico pensando direto. Nao sei se existe alguem parecido, mas quando eu penso em algo, por exemplo “quero cozinhar comida tailandesa” eu pesquiso durante HORAS e entro no espirito completamente, vou em lojas especializadas, converso com amigas sobre isso e minha mente só pensa naquele assunto… ou, por exemplo, se eu preciso de um aspirador de pó eu pesquiso em dezenas de lojas (online porque haja saco pra ficar indo de loja em loja pra item pequeno) e pesquiso tudo sobre o assunto ate tomar uma decisao.

 

Bom, minha esquisitice a parte, eu passei horas pensando sobre decoraçao semana passada…e depois de pesquisas extensas e de exaustao de pensamento, eu fiz umas pequenas mudancas na minha casa, que merecia muito – sem gastar muito dinheiro e em peças estrategicas que dariam aquele ar de sofisticaçao que falta no meu lar.

 

E a primeira “leva” de compras resultou nisso:

 

A flor é de verdade, by the way, mas não sei se tenho como manter uma flor permanente ai.

O barril de vinho do porto foi relocado pra debaixo da escada na nossa mini “adega”

Bella: E a minha nova mania de pedir carinho no nariz…

h1

Road Trip – Dia 2

04/02/2012

Continuando antes que eu perca o fio da meada completamente e esqueça sobre essa viagem.

No segundo dia da nossa viagem maluca pra chegar ao fim do mundo chamado Adelaide – porque sinceramente mesmo adelaide sendo uma cidade relativamente grande de 1 milhao de habitantes, sempre me da o sentimento de isolamento – paramos na mini cidade de Parkes.

Parkes pode ser uma mini cidade de so uns 2 ou 3 mil habitantes, mas terra de um “monumento” muito significante na historia mundial. Acho que pouquissima gente pelo mundo afora sabe disso, mas é em Parkes, na Australia, que fica a torre de transmissao usada pela NASA para “televisionar” a ida do homem a lua na decada de 60.

O porque da NASA ter escolhido essa antena de transmissao na Australia e nao uma antena nos EUA ou qualquer outro lugar nao esta bem claro nos sites de pesquisa que achei. O fato principal é que o posicionamente geografico da Australia naquele momento era mais favoravel pra receber as transmissoes vindas da lua. Outros sites dizem que ocorreu uma queda de energia em outra antena que seria utilizada nos EUA, e a antena de Parkes foi usada como emergencia na busca de um plano B. Vai entender.

Pelas fotos nao da pra perceber o quanto a antena é gigante. O mais curioso é estar no meio do nada e avistar, a quilometros de distancia, uma antena mostruosa.

Chegamos la bem cedinho e quando vimos o preco da entrada – algo como uns 30 dolares por pessoa – sabia que por mais que fosse super interessante entrar e fazer um tour, nao compensaria o dinheiro pelo tempo disponivel que nos tinhamos.

Infelizmente tinha uma mega placa do lado de fora probibindo turistas de tirar qualquer tipo de foto da area do estacionamento. Entao pra capturar essas meras fotinhas nos tivemos que ser muito rapidos e observadores pra ter certeza que ninguem iria nos ver.

Olha eu com cara de sono tomando meu “Farmers Union Iced Coffee”  (a.k.a. a bebida mais popular em South Australia).

De volta a estrada, nesse segundo dia a paisagem comecou a ficar bem mais remota… As vezes dirigiamos por 40km ou mais ate ver um unico caminhao ou veiculo qualquer. Volta e meia batia uma sensacao estranha do tipo “e se meu carro quebrasse aqui” ou “tomara que esta seja a estrada correta”. Em uma das nossas paradas pra abastecer eu vi a placa seguinte, que explica em 1 imagem toda a sensacao de isolamento e distancia infinita que eu senti durante esse dia

E, gradualmente a paisagem se tornava mais e mais desertica.. poucas arvores…vegetacao seca..e a terra mais e mais avermelhada

Depois de umas 6 horas no volante este dia paramos pra fazer um pique nique em uma mini cidade qualquer, e, o calor era tamanho que vcs nao acreditam o mau humor que eu e o Charlie estavamos.. o sol tava queimando… Acho que minha cara de cansaço e roupa suada dizem tudo:

Em um dia que comecou as 6 da manha, so chegamos ao destino final as 6 da tarde – a cidade de Mildura, no estado de Victoria.. alias, foi nossa unica parada em Victoria. O Charlie tinha organizado um jantar super legal em uma adega subterranea.

Esse restaurante, chamado Stefano’s, é nao só o melhor de Mildura, mas um dos melhores restaurantes italianos da australia toda, ganhador de varios “Hats” (classificacao de restaurantes finos). Nao existe menu. Cada noite o menu é surpresa, e sao 6 pratos no total e vc nao faz a minima ideia do que vai ser servido(a).

Com certeza uma das melhores refeicoes que ja fiz na minha vida inteira. Sø de memoria o menu foi mais ou menos assim:

-Flores de Zucchini recheadas com queijo e ervas finas. As flores de zucchini so sao colhidas 5 horas antes da comida ser servida!!

-Carne de codorna com risoto de cogumelos selvagens

-Ravioli de pato.. Divino, nunca comi uma massa tao fina e delicada

-um frango maravilhoso com vegetais

-Um mousse de baunilha e amora de 4 camadas de texturas levemente diferentes – e olha que eu nem gosto de amora, mas a combinacao de sabores era perfeita

-Uma sobremesa de morango, raspberry e pedacos de creme com cheesecake e uns graos que sabe la o que eram, mas derretiam na boca

E cada prato era servido com meia taça do vinho mais adequado pro tipo de comida.

Minha boca saliva so de lembrar daquela comida!!! Quem diria que em uma cidade tao remota existiria um restaurante tao perfeito!!!

Eu sempre me divirto com os australianos do interior. No geral sao pessoas extremamente gentis, educadas e super preocupadas em agradar. Sempre puxando conversa nos hoteis, restaurantes, qualquer lugar.

Engracado como em Mildura duas pessoas comentaram que achavam um maximo meu tom de pele hahaha – acham que sou mega bronzeada – e uma mulher veio falar comigo que eu tinha a pele da jessica alba hahaha o Charlie e eu rimos demais.