Posts Tagged ‘toronto’

h1

Viver no Canada (Parte 1)

30/11/2010

 

Esse é um assunto do qual posso falar com mais segurança. Passei só dois anos no Canada, o que pode parecer pouco. Acontece que minha situação mudou diversas vezes nesse periodo: fui estudante, fui desempregada, dei aula de portugues, trabalhei como voluntaria, trabalhei normalmente, solteira, casada, tive varios amigos de diversas partes do mundo nas condiçoes mais extremas que vcs podem imaginar, 3 tipos de vistos diferentes, e vi muita coisa de cair o queixo.

Falar do Canada é complexo. O pais é extremamente grande e cada provincia funciona de um jeito. A parte francesa então é um caso a parte totalmente diferente. Minha experiencia se resume basicamente a Toronto e GTA (Great Toronto Area).

Sempre tive uma ideia do Canada de pais limpinho e fofinho onde tudo funcionava. E culturamente eu imaginava o obvio: uma pais cheio de canadenses. Ai começou minha percepção errada. Em Toronto os canadenses (de pai e mãe canadenses) são minoria. O que tambem acontece em Vancouver e outras partes. Muitos anos atras, quando ainda fui fazer um curso de ingles em Vancouver ja tinha descoberto que algo como 48% da população é de origem asiatica, 30%  de outros lugares, e canadense então se sente perdido na sua propria terra. Ja conversei com varios canadenses que tinham receio dos filhos se sentirem excluidos na escola, uma vez que quase todos os colegas de classe eram de uma certa etnia e se uniam por isso.

Tenho opinião dividida sobre essa diversidade. Ao mesmo tempo que é o ponto mais legal do pais, é tambem onde mora o grande problema do Canada.

O Canada tem uma população bem pequena. Faltam pessoas e trabalhadores pra morar la no norte no meio do frio constante de graus negativos. O pais então adora receber refugiados pobres e imigrantes qualificados que “prometem” povoar esses lugares pra onde ninguem quer ir. Esses recem-chegados acabam não aguentando a vida dura no frio e indo pros grandes centros urbanos como Toronto.

Os refugiados vao pra ficar, procedentes de paises pauperrimos, com guerra e violencia. Eles recebem mesada do governo pra ajudar em moradia, comida, etc. Alem disso, recebem ajuda pra arrumar emprego e acharem um rumo na vida. Ja os imigrantes qualificados, vao com  a ilusao de que vao achar emprego e uma vida melhor. Esperam 2, 3, 4, ate 5 anos depois de darem entrada no processo de imigração e o Canada chama-los pra finalmente imigrar. Pra chegar la e sofrerem com a falta de emprego, dificuldade de reconhecimento de diploma, e salarios baixos. (hoje então que comparo com a Australia, os salarios no Canada sao uma merreca).

Em Toronto faltam empregos. Da minha turma de 30 da pos-graduacao, só 4 conseguiram emprego depois de formar em Abril de 2009. A crise afetou bastante o dia-a-dia dos canadenses. Eu fui uma do grupo de sortudos que conseguiram emprego, mas ganhava pouquissimo em um sindicato, fazendo algo que não tinha nada a ver com minha area. Ganhava exatamente o dinheiro do aluguel, contado. O Charlie pagava as demais despesas.  

O que mais me irritava é que eu tinha curso superior, 2 pós-graduacoes, falo ingles e frances e mesmo assim consegui um emprego fuleiro. Meu visto de trabalho (que demorei muito pra conseguir) terminaria em Julho de 2010, e seria praticamente IMPOSSIVEL renova-lo. Como assim o Canada nao me queria se eu era tao qualificada?????? Enquanto isso a cada dia me deparava com centenas de novos refugiados que foram recebidos de braços abertos pelo governo, perambulando nas ruas sem emprego, alguns se juntando ao crime enquando ganhavam quase 1,000 dolares por mes de ajuda do governo… Enquanto NENHUM colega canadense meu da pós conseguiu emprego depois de formar..e eu qualificada estava com dias contados…

O Canada me decepcionou fortemente. Um pais que vive de fachada, mostrando um lugar lindo friozinho pra viver….mas cheio de problema sociais irreparaveis. Hoje vejo a Australia e como as coisas funcionam aqui. Aqui sim é primeiro mundo com qualidade de vida. O Canada não passa de um refugio pra grupos seletos de imigrantes, e não consegue nem atender as necessidades dos proprios canadenses. Conto nos dedos quantos canadenses eu vi com menos de 35 anos que conseguiram adquirir casa propria. Raros.

Não estou cuspindo no prato que comi. A vivencia que tive não tem preço. Alem disso, é um bom lugar pra se viver pra quem vai com a certeza de emprego, ou quem vai temporariamente pra estudar. Recomendo 100%. Mas não é um lugar excelente. O frio castiga, os salarios não são altos e o sistema de saude não é bom.

(PARTE 2 a vir)

h1

Não tem mar, vamos para o bar… ou pro lago!

25/03/2010

No Canadá sempre achei bizarro o que as pessoas chamavam de praia.

É claro que tudo é relativo, mas um lago lamaceiro (ou lamacento?) pode até ser legal pra jogar frisbee ou volei, ou mesmo pra pegar sol. Mas não é praia!

No verão de Toronto, curtissimo por sinal, as pessoas entram nessa água gelada.
E quando vc entra seu pé afunda completamente. Claro, é um lago.

A minha única (e última) experiência nessa agua foi quando precisei fazer xixi e não havia nenhum banheiro por perto.

Quando cheguei à Australia me deparei com as praias mais lindas do mundo (depois das brasileiras).
E foi um choque parar pra pensar que a mesma palavra “PRAIA” é usada pra descrever ambos esses lugares