Archive for November, 2010

h1

Quarto #1

30/11/2010

Um dos desafios na decoração da casa vai ser saber por onde começar. Obviamente gostaria de arrumar todos os comodos de uma vez só…alem do quintal! Claro que não é viavel, por restriçoes de tempo e dinheiro.

Então vou começar pelo lugar onde eu passo a maior parte do meu tempo quando estou em casa: O Quarto.

Por enquanto eis uma foto do quarto vazio…

 E eis uma coleção miscelanea de coisas que eu gostaria de colocar ai dentro… (vou ter que cortar pela metade, uma vez que o quarto é minusculo). Alem disso, vou aproveitar ao maximo os moveis que ja tenho.

Esse tapete de pelo de carneiro eu AMO. Tinha um em Toronto mas nao pude trazer…

E minha cortinha dos sonhos.. é uma cortina dupla. Uma camada blackout, e a outra pra usar durante o dia.

Vamos ver o que eu consigo fazer… ja instalei cortina antes no nosso apto antigo, mas não desse estilo…

h1

Viver no Canada (Parte 1)

30/11/2010

 

Esse é um assunto do qual posso falar com mais segurança. Passei só dois anos no Canada, o que pode parecer pouco. Acontece que minha situação mudou diversas vezes nesse periodo: fui estudante, fui desempregada, dei aula de portugues, trabalhei como voluntaria, trabalhei normalmente, solteira, casada, tive varios amigos de diversas partes do mundo nas condiçoes mais extremas que vcs podem imaginar, 3 tipos de vistos diferentes, e vi muita coisa de cair o queixo.

Falar do Canada é complexo. O pais é extremamente grande e cada provincia funciona de um jeito. A parte francesa então é um caso a parte totalmente diferente. Minha experiencia se resume basicamente a Toronto e GTA (Great Toronto Area).

Sempre tive uma ideia do Canada de pais limpinho e fofinho onde tudo funcionava. E culturamente eu imaginava o obvio: uma pais cheio de canadenses. Ai começou minha percepção errada. Em Toronto os canadenses (de pai e mãe canadenses) são minoria. O que tambem acontece em Vancouver e outras partes. Muitos anos atras, quando ainda fui fazer um curso de ingles em Vancouver ja tinha descoberto que algo como 48% da população é de origem asiatica, 30%  de outros lugares, e canadense então se sente perdido na sua propria terra. Ja conversei com varios canadenses que tinham receio dos filhos se sentirem excluidos na escola, uma vez que quase todos os colegas de classe eram de uma certa etnia e se uniam por isso.

Tenho opinião dividida sobre essa diversidade. Ao mesmo tempo que é o ponto mais legal do pais, é tambem onde mora o grande problema do Canada.

O Canada tem uma população bem pequena. Faltam pessoas e trabalhadores pra morar la no norte no meio do frio constante de graus negativos. O pais então adora receber refugiados pobres e imigrantes qualificados que “prometem” povoar esses lugares pra onde ninguem quer ir. Esses recem-chegados acabam não aguentando a vida dura no frio e indo pros grandes centros urbanos como Toronto.

Os refugiados vao pra ficar, procedentes de paises pauperrimos, com guerra e violencia. Eles recebem mesada do governo pra ajudar em moradia, comida, etc. Alem disso, recebem ajuda pra arrumar emprego e acharem um rumo na vida. Ja os imigrantes qualificados, vao com  a ilusao de que vao achar emprego e uma vida melhor. Esperam 2, 3, 4, ate 5 anos depois de darem entrada no processo de imigração e o Canada chama-los pra finalmente imigrar. Pra chegar la e sofrerem com a falta de emprego, dificuldade de reconhecimento de diploma, e salarios baixos. (hoje então que comparo com a Australia, os salarios no Canada sao uma merreca).

Em Toronto faltam empregos. Da minha turma de 30 da pos-graduacao, só 4 conseguiram emprego depois de formar em Abril de 2009. A crise afetou bastante o dia-a-dia dos canadenses. Eu fui uma do grupo de sortudos que conseguiram emprego, mas ganhava pouquissimo em um sindicato, fazendo algo que não tinha nada a ver com minha area. Ganhava exatamente o dinheiro do aluguel, contado. O Charlie pagava as demais despesas.  

O que mais me irritava é que eu tinha curso superior, 2 pós-graduacoes, falo ingles e frances e mesmo assim consegui um emprego fuleiro. Meu visto de trabalho (que demorei muito pra conseguir) terminaria em Julho de 2010, e seria praticamente IMPOSSIVEL renova-lo. Como assim o Canada nao me queria se eu era tao qualificada?????? Enquanto isso a cada dia me deparava com centenas de novos refugiados que foram recebidos de braços abertos pelo governo, perambulando nas ruas sem emprego, alguns se juntando ao crime enquando ganhavam quase 1,000 dolares por mes de ajuda do governo… Enquanto NENHUM colega canadense meu da pós conseguiu emprego depois de formar..e eu qualificada estava com dias contados…

O Canada me decepcionou fortemente. Um pais que vive de fachada, mostrando um lugar lindo friozinho pra viver….mas cheio de problema sociais irreparaveis. Hoje vejo a Australia e como as coisas funcionam aqui. Aqui sim é primeiro mundo com qualidade de vida. O Canada não passa de um refugio pra grupos seletos de imigrantes, e não consegue nem atender as necessidades dos proprios canadenses. Conto nos dedos quantos canadenses eu vi com menos de 35 anos que conseguiram adquirir casa propria. Raros.

Não estou cuspindo no prato que comi. A vivencia que tive não tem preço. Alem disso, é um bom lugar pra se viver pra quem vai com a certeza de emprego, ou quem vai temporariamente pra estudar. Recomendo 100%. Mas não é um lugar excelente. O frio castiga, os salarios não são altos e o sistema de saude não é bom.

(PARTE 2 a vir)

h1

CASA NOVA e decoração

28/11/2010

Não sei se vcs lembram que postei algum tempo atras sobre minha futura mudança. Planejamos tudo pra mudar de um apto pra uma casa… e acabamos tendo varios probleminhas e tudo atrasou.

Bom, tudo em relação a casa se resolveu. Ainda estamos com problemas com a quebra do contrato de aluguel do apto, mas estou de dedos cruzados pra esse pepino se resolver tambem.

Falando em coisas boas, agora penso o tempo inteiro sobre decoração! Imagino, pesquiso e desenho sobre novos moveis, pintura, cores, posiçoes, formatos. Entao resolvi que vou postar aqui no blog varias etapas do nosso projeto de decorar a casa.

Sei que eu SEMPRE mudo o enfoque do blog, mas vejo isso de maneira positiva. Meu blog só funciona porque eu posto sobre o que estou amando no momento. E nesse momento estou amando decorar minha casa.

Eu só consigo postar varias vezes por semana (nao posto todo dia porque falta tempo) porque posto sobre o que tenho muita afinidade. E olha que nunca faltam assuntos. Eu NUNCA fico pensando em ideias novas de post..elas aparecem naturalmente. :)

Não significa que todos meus proximos posts serão sobre isso, mas so queria fazer uma breve introducão ao assunto pra deixar vcs ligados no contexto.

O legal sobre decorar e mobiliar uma casa na Australia eh que TUDO é mão na massa, o famoso DIY (Do-It-Yourself)!! Ninguem pinta/decora/monta nada pra vc. EU AMO assim! Eu ja montei 2 aptos no Canada assim, alem de ter ajudado meus pais a montarem o deles.. entao nao me considero iniciante no assunto!

Hoje foi o dia 1 de muitos dias que vamos dedicar a nossa casa….

Valeu uma visita a IKEA (umas das minhas lojas preferidas no mundo todo)

Penso em cada minimo espaco que pode ser aproveitado

Preparando as ferramentas…

E compramos uma escrivaninha fininha pro quarto pra colocar uma mini TV em cima e tambem vai ser onde vou armazenar minha maquiagem e coisinhas.. MAO NA MASSA pra monta-la!!!

E a cadeira tambem… Essa cadeira foi 25 dolares!

E voila!!

Ainda vou me divertir muito com isso

h1

Trabalhar na Australia (Parte 1)

26/11/2010

Vira e mexe algumas pessoas me perguntam sobre como é trabalhar na Australia, ou como fazer pra trabalhar aqui.

Escrevo pouco sobre isso porque faz só 11 meses que estou aqui, então não sou expert no assunto. Alem disso, é complicado fazer afirmações, ja que cada caso é um caso. A minha opinião reflete as experiencias que tive e os casos de pessoas que encontrei pelo caminho.

A Australia foi um pais levemente afetado pela recente crise economica mundial. Algumas pessoas perderam emprego sim, mas não se compara com o caos que aconteceu em outros paises desenvolvidos. So pra dar um exemplo real, varios projetos de oleo, gas e mineração localizados na America do Norte pararam totalmente com a crise. Ja na Australia não sei de nenhum projeto conceituado que parou totalmente (apesar dos projetos no geral terem caminhado bem lentamente). Não to dizendo que aqui não teve crise, mas com certeza a magnitude foi pequena pra quem ja tinha emprego.

Durante muitos anos aqui teve mais emprego disponivel do que profissionais. Até hoje é mais ou menos assim. Na minha empresa, por exemplo, se voce conseguir indicar alguem (amigo, ex-colega de trabalho) pra qualquer vaga disponivel e a pessoa for contratada e efetivada, vc ganha 1,000 dolares como recompensa. E olha que o pessoal reclama bastante, ja que varias outras empresas dão 2,000 ou 3,000 dolares. A realidade é que falta gente pra ocupar vagas e o pessoal de Recursos Humanos fica louco tentando recrutar e não acha profissionais adequados.

Mas é ai que mora o problema. Pra quem é novo, recem-formado, pouco qualificado ou querendo mudar de area, o buraco é mais embaixo. Quase ninguem te quer, e quando te chamam pra entrevista geralmente dão a vaga pra um australiano. O pais encostou as portas pra imigração durante esse periodo. Eu falo “encostou” porque não “fechou” de fato, só tornou ainda mais rigido e seletivo. Igual acontece na Europa (sabe quando mostram manifestaçoes de xenophobia na TV?) sempre que acontece uma crise, os primeiros a se protegerem e serem protegidos são as pessoas locais.

Pra começar, quem tem idéia de que vai chegar aqui e logo achar um emprego na sua area pode desistir. A experiencia adquirida no Brasil conta pouco. Eu dei sorte pois vim do Canada, onde tinha feito duas pós-graduacoes e trabalhado durante 9 meses. A experiencia adquirida em paises como Canada, Inglaterra, EUA conta um pouco mais (mas ainda assim conta pouco! ), uma vez que eles pensam que o modo de fazer negocios no Brasil é bem diferente do modo australiano (o que não é uma verdade absoluta na minha opinião…outra hora falo sobre isso).

No meu caso eu tive sorte extrema, ja que bem no inicio de dezembro de 2009 eu resolvi trocar de emprego no Canada e acabei conseguindo uma vaga super baixa e mal-paga, mas uma empresa global com escritorios em quase 40 paises. Infelizmente não pude aceitar a vaga pois o Charlie e eu decidimos no impulso vir pra Australia. Logo que cheguei aqui entrei em contato com o Recursos Humanos do escritorio local dessa mesma empresa e contei minha situacao. Eles me deram uma vaga qualquer de assistente, pelo fato de eu falar um frances funcional (ja que é uma empresa canadense e quase nenhum australiano fala frances..o frances foi meu diferencial)…e ai fui crescendo.

Caso voce seja da area de saude, pense duas vezes antes de vir pra ca. Conheço alguns latinos recem-chegados que eram dentista/enfermeiros/medicos no pais de origem e estão aqui limpando chão de alguma clinica ou hospital. Os que conseguiram bancar um estudo local acabaram conseguindo algo melhor. De qualquer maneira, o processo pra reconhecer o diploma é brutal, e mesmo depois de reconhecer é dificil arrumar um emprego decente, ja que mais uma vez eles pressupoem que o conhecimento adquirido em outros paises é diferente e não deve ser colocado em pratica. Outro dia fui no dentista aqui e a menina que segurava o sugador e ajustava as cadeiras (com um mau humor, por sinal..com razao)era brasileira. Dai ela me contou que era dentista no Brasil, formada em universidade federal, com pós e tal. É bem assim.

Se é de outra area e vem patrocinado pela sua empresa (isso é, vc ja vem empregado) venha com certeza. Se vc vem com a cara e com a coragem sem emprego, e conseguiu chegar ate aqui nos dias de hoje, significa que vc é muito qualificado e tem varios diferenciais. Como eu disse, o processo pra entrar aqui é muito rigoroso. Entao se vc passou por esse processo pode ser que vc de sorte e encontre um emprego medio. E como o custo de vida é altissimo, um emprego medio significa morar longe pra caramba e viver mais ou menos. De qualquer forma, é impossivel em 2010 chegar na Australia com um curriculo made in brazil e achar um bom emprego na sua area. eu diria que o melhor caminho pra trabalhar na Australia é vir pra fazer um curso ou pós na sua area. E dai as chances das portas se abrirem pra vc aumentam bastante. E ai só resta ter boas conexoes, varios diferenciais no curriculo e muita sorte.

h1

Lip Stain

24/11/2010

Esses dias fui a MAC testar o Pro Longwear Lipcreme, que eh um batom novo de longa duracao. Foi ai que parei pra pensar o quanto batons e gloss de longa duracao estao na moda…  Sei que eles sempre existiram, mas to vendo bastante comercial ultimamente sobre isso.

 

Os chamados LIP STAIN sao produtos labiais feitos pra durarem o dia inteiro. Mas vou confessar que nao gosto muito desses produtos nao. Geralmente eles fixam na boca depois de ressecarem o labio. Da uma sensacao ruim, sem contar que o produto entra nas dobrinhas da boca…mesmo exfoliando os labios antes da pra ver cada marca, cada ruga e cada imperfeicao.

Achei o batom da MAC bem cremoso considerando que eh de longa duracao, mas mesmo assim nao eh minha praia.

Alguns dos lip stains famosos no mercado sao:

O Benetint da Benefit eh o lipstain mais famoso que existe, na minha opiniao.. Ele vende bastante. Da pra ser usado como blush tambem, e nao seca tanto.

Sou louca por produtos Tarte. Isso porque eh uma das pouquissimas marcas que nao vendem por aqui. .entao quase tudo da Tarte que eu tenho eh antigo…

 

 

h1

Ainda me choca…

23/11/2010

O modo como as australianas se vestem pra night…

Se fosse no Brasil seriam confundidas por outra coisa, nao..?

h1

Blush Dior

21/11/2010

Meu coracao bateu forte quando estava andando pela loja de departamento David Jones e vi que a Dior tava com 30% de desconto. Fui sensata e economica..comprei soh 1 coisa :)

 

 

Ja estou ansiosa pra usar!